Conheça o projeto

Terapia de Lembranças

Terapia de Lembranças

A história de um lugar está guardada nas lembranças de seus moradores mais antigos. Para homenagear os 299 anos de Cuiabá, a Unimed Cuiabá criou um projeto com fotografias históricas da cidade para estimular a memória de seus cidadãos mais idosos. O estímulo cognitivo por meio de recordações é uma eficiente terapia contra doenças neurodegenerativas, como o Alzheimer, e também para o tratamento de pacientes com essas enfermidades. O livro Terapia de Lembranças leva o leitor a uma viagem ao passado, fazendo- o exercitar o cérebro, preservando, assim, as memórias da cidade.

Palavra da especialista

A carga temporal no corpo de um idoso é força geradora de mudanças físicas e comportamentais. A idade chega e parece que tudo deixa de ser como era. A expectativa de vida vem aumentando e, para que possamos garantir bem-estar e autonomia aos idosos, é necessária a produção de estímulos. Reviver lembranças, “puxar” a memória e contemplar fatos do nosso arquivo humano são saídas possíveis.

Fotos, vídeos, conversas ou abraços servem como ações estimulantes. Lembranças revitalizadas pelo amor aos semelhantes que podem ser nossos parentes ou amigos.

A medicina já identificou dezenas de doenças geradoras de demência, perda de memória e confusão mental. Hipertensão, diabetes e problemas vasculares cerebrais são algumas patologias que servem como exemplo. A mais grave e ainda incurável é a doença de Alzheimer: enfermidade que se apresenta na forma de perda de funções cognitivas. A causa está sempre relacionada à morte de células cerebrais. De maneira geral, o problema atinge principalmente pessoas com mais de 65 anos e se agrava ao longo do tempo.

Ainda envoltas por muito preconceito, o que mais chama atenção nas doenças degenerativas são os sintomas cotidianos, tais como: esquecimento de eventos, compromissos e lugares; dificuldade para se orientar no tempo e no espaço; incapacidade em reconhecer faces ou objetos comuns e até mesmo alucinações visuais.

É muito comum que os sinais iniciais sejam confundidos com o processo de envelhecimento natural. Essa confusão tende a adiar a busca por orientação profissional e, justamente pelo atraso, a doença é frequentemente diagnosticada em estágio avançado.

Porém, trazendo esperança, os avanços da medicina têm permitido que os pacientes consigam uma qualidade de vida melhor. Estudos sobre Alzheimer comprovam que, além das drogas utilizadas em tratamento medicamentoso, o principal método terapêutico é exatamente a produção de estímulos.

Incentivar cognitivamente a memória de quem sofre com a patologia ou qualquer outra doença geradora de demência é fundamental. Justamente por este motivo a Unimed Cuiabá traz o projeto “Terapia de Lembranças”, um livro com fotos e recordações do passado para exercitar as funções mais afetadas pelo Alzheimer ou outras doenças degenerativas.

Além do estímulo, é necessário destacar a forma como o projeto “Terapia de Lembranças” é trabalhado. Como dito anteriormente, tais doenças são alvo de preconceito. As incapacidades trazidas pela morte de células cerebrais refletem na baixa autoestima dos idosos.

Assim surgiu a pergunta: como eliminar sintomas de depressão e vergonha sem expor as pessoas? Sem dúvida uma das melhores ferramentas é a interação com um livro. Todos nós sabemos sobre a capacidade única desses objetos. Não existe ato mais pessoal, sensível e introspectivo do que a leitura interessada de um livro.

Com a “Terapia de Lembranças”, reunindo fotografias e incentivando a troca por meio de colagens e textos, a Unimed Cuiabá espera ajudar os mato- grossenses. É preciso saber viver com doenças como estas, que atingem milhões de indivíduos em todo o mundo.

E todos podem dar contribuição para ajudar a minimizar seus efeitos. Que tal folhear o livro junto com os pais ou avós idosos, fazendo-os lembrarem de fatos, pessoas e sensações vividas? Ou mesmo utilizá-lo como estímulo para que contem histórias ou descrevam o dia a dia de suas mocidades? As possibilidades são muitas, basta que estejamos dispostos a dedicar um tempo a essa volta ao passado. Com certeza será uma viagem prazerosa, não só para quem viveu essa história.

Waltyane Pinheiro Poussan - Especialista em Geriatria pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia e pela Associação Médica Brasileira (RQE 3688) – CRM/MT 6793

 

Como usar o livro

O livro foi idealizado para proporcionar momentos de convívio e trazer à tona memórias que vão se eternizar juntamente com a história da nossa cidade. Ele serve como um exercício ao cérebro para prevenção às doenças neurodegenerativas, assim como para pacientes em estágios iniciais de tais enfermidades.
São diversas imagens que fazem recordar momentos marcantes e recriar experiências guardadas na memória, além de espaços interativos, onde é possível escrever relatos a partir das fotos e até mesmo inserir fotografias de acervo pessoal relacionadas aos lugares e situações apresentadas. Deve ser usado rotineiramente, pois a continuidade é fundamental à eficiência da terapia. Entretanto, é preciso agir com naturalidade e respeitar o tempo do idoso. Afinal, a sobrecarga pode gerar angústia e frustração.

Como usar o livro

Ajude a manter a história viva

Estão disponíveis 1500 exemplares para distribuição gratuita aos clientes Unimed Cuiabá. Peça o seu antes que acabe.

Saiba mais sobre o projeto Viver Bem

Unimed - Viver Bem Cuiaba

Projeto Open Source

Esta é uma ideia aberta, ou seja, pode ser aplicada em qualquer lugar do mundo. Envie um e-mail para comunicacao@unimedcuiaba.coop.br, que teremos o maior prazer de compartilhar nossas experiências e ajudá-lo a construir o projeto Terapia de Lembranças de acordo com as características de sua cidade.